quarta-feira, 31 de março de 2010

Bicycle Store -- Paris

Sim, Paris. Tive a oportunidade de visitar essa cidade há algumas semanas. Espero que o pouco de informação e imagens que trouxe de lá compense a falta de posts desde o início de fevereiro.

Além de ver as atrações turísticas normais, dediquei algum tempo a visitar algumas bicicletarias. Apesar de estar um pouco preocupado com a barreira da língua, decidi arriscar.

Na região em que eu estava hospedado e por lugares pelos quais passei, na região central de Paris, vi cerca de meia dúzia de bicicletarias -- todas elas interessantes -- além de algumas lojas da rede Go Sport. Não visitei nenhuma Decatlhon pois não pensei nisso em tempo e não me preparei de acordo -- cheguei à cidade sem ter o endereço de nenhuma loja, e não tive a sorte de encontrar alguma ao acaso.

Tive sorte já na primeira loja em que entrei. Aguardei pacientemente o proprietário terminar de conversar com um cliente -- na verdade, esperava que o tal cliente fosse embora para tentar me comunicar com ele. Antes mesmo que o cliente fosse embora, ao me ver na loja, que era pequena, pos algum tempo, o proprietário se dirigiu a mim: "bonjour, monsieur!". Neste momento, expliquei que não falava francês e perguntei se ele falava inglês. Sim, felizmente ele falava, e então expliquei minha intenção de fotografar a loja para registrar este momento: a visita a uma bicicletaria na França. Pode parecer tolo, mas para mim foi algo inusitado e que merecia o registro. Melhor que isso, só se eu estivesse com uma bicicleta e estivesse lá para solicitar algum tipo de serviço. De fato, eu estava com uma bicicleta -- isto será assunto de um próximo post -- mas a visita à bicicletaria foi por pura curiosidade.

A Bicycle Store é uma loja de bicicletas modernas, com muito estilo. O foco está nas bicicletas urbanas, e as fixies se destacam. Talvez tendendo um pouco mais para a forma do que para a função, mas, como muitas coisas na França, a pequena loja e os produtos expostos têm muito charme (ok, chega de frescura).

Com a permissão do monsieur Alexandre Billard, pude fotografar toda a loja. Merci, Alex!


Bicicletas tradicionais, elétricas, dobráveis -- oficina e reparos

Típica fixie

Modelo interessante, urbano, com câmbio no cubo traseiro

Brompton dobrável


Mesmo em fixies, freios nunca são demais -- sem perder o estilo

Algumas peças e acessórios -- vários Knog

A tradição dos selins Brooks

Mais selins Brooks e acessórios

Na vitrine: alguns acessórios e uma fixie toda branca

Stand de montagem e reparos, oficina impecavelmente limpa

Alex Billard -- grande figura, muito simpático (Alex Billard -- the nicest guy ever)

terça-feira, 30 de março de 2010

Bike Snob NYC sai do anonimato -- um post de muitas perguntas

O quê? E isso é notícia?

Sinceramente é difícil avaliar como, em pouco menos de 3 anos, uma figura se torna tão significativa e conhecida, sem ao menos ter sua identidade revelada. Afinal, de fato, um nome é apenas um nome (ou não?), e a verdadeira identidade de Bike Snob NYC -- ou Bike Snob, ou BSNYC, ou apenas Snob -- revela-se em seus posts diários. Para quem o lê de longe, que diferença faz saber seu nome ou ver seu rosto em uma foto?

Bike Snob conquistou seus fãs pela palavra, e palavras não necessitam de um rosto. O mistério sobre sua identidade foi motivo de diversos comentários e brincadeiras, mas não fez real diferença. Ou terá feito?

O fato é que o tal mistério agora acabou. E segundo o próprio, o blog continua. O tempo dirá se igual, se diferente, e quanto ainda durará.

Sem nome, sem rosto, seu blog se tornou leitura diária para muitos. Muitos anônimos e outros nem tanto. Houve uma ocasião em que ninguém menos que Sheldon Brown comentou no blog em resposta a uma menção às suas bicicletas inusitadas feita por Bike Snob num post. Em outra ocasião, Lance Armstrong fez questão de encontrá-lo quando esteve em NY (particularmente, descobri o blog por meio de um link no Twitter lancearmstrong).

Enfim, eis Mr. Eben Weiss -- o Bike Snob NYC:

Fein, hein? (foto: The Wall Street Journal)

domingo, 28 de março de 2010

Murilo Fischer na Milan - San Remo


Falta tempo para postar, também falta tempo no acompanhamento das notícias. Li com bastante atraso o relato sobre a Milan - San Remo, realizada no sábado, dia 20 de março. E só então soube de um fato que desagrada bastante: Murilo Fischer caiu e quebrou a clavícula.

Procurando por mais detalhes, alguns cliques depois cheguei ao Twitter do próprio Murilo. Além de alguns detalhes do tratamento que recebeu (com elogios à equipe Garmin-Transitions e aos médicos que o atenderam), está declarada lá a intenção de voltar a treinar já nesta próxima segunda-feira e a previsão de retorno às competições até maio -- no Tour de Romandie ou Tour de Picardie.

Alguém se lembra de um atleta que teve um acidente semelhante ano passado?

quinta-feira, 25 de março de 2010

Cyclepassion

Ainda no espírito do post anterior, o primeiro assunto relacionado à viagem que postarei aqui também tem relação com belas imagens de belas ciclistas.
A revista Sport, distribuída gratuitamente num aeroporto, trazia uma matéria sobre um site que vende calendários e pôsters de ciclistas femininas, em, digamos, outro tipo de uniforme.

Esse site é o Cyclepassion. Vejam alguns exemplos das imagens produzidas por eles:



segunda-feira, 22 de março de 2010

Victoria Pendleton

Sim, o blog totalmente inativo por algum tempo. Pedimos desculpas por isso. Administrar o tempo é sempre um desafio. E, no caso em questão, uma viagem foi responsável pela longa pausa. Falaremos sobre isso em próximos posts.

Para recomeçar em grande estilo e agradar o público masculino, darei destaque aqui a uma entrevista, que saiu no BikeRadar, com ninguém menos do que Victoria Pendelton. Muitos podem perguntar - 'Victoria quem?'. De fato, provavelmente ela não é muito conhecida do público em geral. Mas duvido que algum homem fã de ciclismo que tenha visto qualquer (boa) foto dela consiga ignorar quem ela seja. Em resumo, além de uma grande ciclista de pista, campeâ mundial, campeã olímpica e etc, ela é uma gracinha.

Foto inspirada de Victoria Pendleton, prestes a entrar em ação. (foto: BikeRadar)

De um país e praticante de um esporte que não são exatamente conhecidos por belas mulheres, ela realmente se destaca. Também porque cuida muitobem de sua imagem - não é raro encontrarmos fotos dela em 'trajes civis'. E fotos em que ela aparece muito bem.

Não é incomum vermos fotos em trajes casuais. (foto: BikeRadar)

De fato, nessa entrevista, ela menciona as questões da imagem que o esporte tem juntoao público. Segundo ela, o esporte tem que ser mais sexy para atrair público e praticantes.

Ela, certamente, está fazendo a parte dela...

Sempre uma bela imagem: de uniforme... (foto: Sportstime)

... ou sem ele. (foto: FHM)

Pretinho básico. (foto: Cyclingweekly)